24 de janeiro de 2021

Em Manaus, mostras da Galeria do Largo são inspirações para arquitetos

Com traços de Moacir Andrade, Óscar Ramos, Hahnemann Bacelar, Bernadete Andrade, Roberto Evangelista, Levi Gama, Eraquario, entre outros artistas, a Galeria do Largo conta com uma gama de obras inspiradoras para profissionais de arquitetura e decoradores de Manaus. Em 15 anos de funcionamento, o equipamento cultural, localizado no Largo de São Sebastião, no Centro, contou com 71 exposições em cartaz e 245.799 visitantes.

Nesta sexta-feira (13/11), um grupo formado por 10 arquitetos visitou o espaço em busca de inspiração para seus projetos. A arquiteta Adriana Verão, organizadora da expedição, conta que, durante o período em que esteve em casa neste ano, por conta da pandemia, refletiu sobre os processos que a faziam se inspirar em seus projetos e resolveu conhecer artistas visuais da região como Jair Jaqcmont, Cristóvão Coutinho e Jandr Reis.

“A Galeria do Largo representa bem nossa arte e faz pontes especiais. Eu conheço vários lugares e sinto a qualidade na curadoria feita lá, então, não tenho dúvida que é um local que deve ser frequentado por quem ama e quer saber mais sobre arte, quem quer colecionar, comprar e conhecer”, comenta a arquiteta.

Economia Criativa – A visita de profissionais na Galeria do Largo é também uma forma de movimentar a economia criativa em diferentes áreas, desde o artista que produziu a obra até o consumidor final.

“Eu acredito que aproximar os profissionais de interiores da nossa arte e ligar o artista ao consumidor final pode elevar nossa alma e pensamento. Além disso, fazemos contato com nossa realidade. A arte registra o inconsciente coletivo”, explica Adriana.

Para o secretário Marcos Apolo Muniz, a proposta reforça a importância do panorama das artes visuais do Estado que a Galeria do Largo oferece. “Essa iniciativa é excelente para que os profissionais possam incluir em seus projetos obras dos nossos artistas, de diversas linguagens e estilos. E isso ajuda no fomento da nossa cadeia produtiva”, afirma o titular da pasta de Cultura e Economia Criativa.

Mostras – A Galeria do Largo oferece ainda as exposições “Mitos da Amazônia – o guaraná e os Muras”, do artista parintinense Levi Gama, com a história das tribos Mawé e Mura; “Os Lambes de Todo Mundo – Festival Internacional de Lambe-Lambe”, de Eraquario; “Miopia – Impressão Manauara”, de Alonso Júnior; “Univercaos”, de Micael Santos, no Espaço Mediações; “NÓX Sintomas e Processos”, com trabalhos dos artistas Adroaldo Pereira, Árvores do Asfalto, Bruno Kelly, Casa de Sananga, Darlan Guedes, Dermison Salgado, Fabiano Barros, Helen Rossy, Ítalo Alus, Jorge Liu, Thaizis, Romahs, Roosivelt Pinheiro e Odacy Oliveira, com curadoria de Cristovão Coutinho; além da exposição permanente “Cidade de Santa Anita”, de Mário Ypiranga Monteiro.

Funcionamento – O espaço funciona das 15h às 20h, de terça-feira a domingo. Não é necessário agendamento, no entanto, as visitas são feitas com grupos de até dez pessoas para atender aos protocolos de segurança em prevenção à Covid-19.

Fotos: Michael Dantas/Sec

Compartihe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
E-MAIL

Veja também:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp