13 de julho de 2024

Festival de Parintins 2024: Talentos das artes visuais assinam obras de galeria a céu aberto na Ilha Tupinambarana 

Alunos egressos do Liceu e artistas renomados no campo das artes visuais expõem em muros de Parintins

Artistas de diferentes gerações e trajetórias participam do projeto “Parintins, Galeria Cidade Aberta”. Alunos egressos do Liceu de Artes e Ofícios Claudio Santoro de Parintins e artistas visuais consagrados encontram a mesma oportunidade de assinar os muros que compõem a terceira edição do projeto de incentivo à arte urbana. 

Promovido pelo Governo do Estado, o “Parintins, Galeria Cidade Aberta” representa, verdadeiramente, uma galeria de artes a céu aberto. A iniciativa faz parte do circuito de ações da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, realizado no período do 57º Festival de Parintins (distante 369 quilômetros de Manaus), nos dias 28, 29 e 30 de junho. 

O artista parintinense Josinaldo Mattos, coordenador dos Núcleos de Artes Visuais e Audiovisual do Liceu de Parintins, levou para as ruas da ilha uma equipe de 15 novos talentos, entre alunos e egressos da escola de artes, para produzir e expor obras que retratam essencialmente a cultura amazônida. “Quando o visitante chegava em Parintins, só encontrava a arte dentro da arena do Bumbódromo e o próprio artista nesse período, só mostrava a sua arte dentro das agremiações de Caprichoso e Garantido”, revela o artista com mais de 300 obras espalhadas pelo Brasil. 

Realidade que não se aplica mais à ilha, após a criação do “Parintins, Galeria Cidade Aberta”. Neste ano, são mais de 80 artistas envolvidos em todo projeto. “Os alunos dos cursos de Artes Visuais do Liceu recebem todo o conhecimento teórico e prático para atuarem nos diversos campos das artes visuais, o grafite e outras técnicas relacionadas às artes urbanas”, acrescenta o professor. 

Bons frutos

O artista Inácio Paiva, morador da comunidade ribeirinha de Bom Socorro do Zé Açu (distante 14 quilômetros de Parintins) é atualmente um dos destaques da nova geração com obras espalhadas no cenário nacional. 

Ex-aluno do curso de artes visuais do Liceu de Parintins, Inácio participou das duas edições do projeto, sempre de maneira coletiva, integrando equipes. 

Neste ano, Inácio coroa a etapa profissional expondo a sua própria criação em um muro exclusivo. “Nos primeiros anos do Galeria Cidade Aberta participei na equipe do Dermison Salgado, neste ano, eu e meu parceiro João Ferreira fomos agraciados pela direção do projeto em poder fazer o nosso próprio mural, Utopia de Curumim. E tem sido uma oportunidade que tenho agarrado com unhas e dentes”, destaca o artista. 

Assinar um muro do projeto não se limita a um desejo da nova safra de artistas, a exemplo de Levi Gama, artista indígena Kokama, com sete anos de atuação no campo das artes. Em parceria com o Estúdio Buriti,  Levi assina o mural “Cobra-canoa, cobra da vida”. “Parintins de fato é uma terra de artistas, mas que esses artistas são plurais. Vem desde artistas do galpão de boi, de soldadores até b-boys, b-girls, artistas que fazem histórias em quadrinhos, cartunistas, muralistas, grafiteiros. Então esse projeto acaba mostrando essa pluralidade de Parintins”, destaca. 

“O projeto também possibilitou a aproximação desses artistas diferentes com o público parintinense que começou a se identificar com essas obras e perspectivas”, acrescenta Levi, revelando que a galeria foi responsável por inseri-lo na arte de rua, abrindo novas oportunidades. Atualmente, Levi é integrante de uma galeria de artes em São Paulo e reconhecido como ícone do grafite na cidade paulista. 

Obras e criadores

Neste ano, o Parintins, Galeria Cidade Aberta irá levar às ruas da ilha, novos 10 muros grafitados por artistas locais. A primeira edição aconteceu em 2022 e, a cada ano, novos muros foram revitalizados, totalizando 32 muros artísticos. Segue o roteiro da novas obras e seus criadores:

Andrew Viana

“A cara do Brasil indígena”

Onde: Tribunal Regional Eleitoral (TRE) – 1º. Vara da Comarca de Parintins, rua Jonathas Pedrosa, nº 1985, Centro

Dennis Amoedo

“Caminhos das águas: sonhos do pajé”

Onde: Escola Estadual Senador Álvaro Maia, rua Cordovil, nº 2387, Centro

Dermison Salgado

“Matriarcas”

Onde: Escola Estadual Dom Gino Malvestio, avenida Geny Bentes, nº 3482, Paulo Corrêa.

Glaucivan Silva

“Redário amazônico”

Onde: Res. Rafael Cavalcante Assayag (muro próximo à Praça dos Bois – Caprichoso), rua Maués, nº 36, Raimundo de Menezes.

Inácio Paiva e João Ferreira

“Utopia de curumim”

Onde: Idam Parintins (Central de Artesanato Soarte), rua Boulevard 14 de Maio esquina c/ rua Gomes de Castro, nº 61, Centro Histórico

Josinaldo Matos

“Meu rio, minha rua, minha vida”

Onde: Escola Estadual Padre Jorge Frezzini, rua Cordovil, nº 100, Centro

Levi Gama

“Cobra-canoa, cobra da vida”

Onde: CETI – Dep. Glaucio Gonçalves, rua Barreirinha, nº 1286, São Vicente de Paula

Os Ribeirinhos – Gabriel Menezes e Hiago Xavier

“Águas da vida…”

Onde: Drogamais, rua Senador Álvaro Maia, nº 2637, Centro

Pito Silva e equipe

“Sherwin Williams Colorindo Parintins – Azul do Caprichoso”

Onde: Escola de Artes Irmão Miguel de Pascalle (anexo ao Curral Zeca Xibelão), rua Gomes de Castro, 685, Centro

Pito Silva e equipe

“Sherwin Williams Colorindo Parintins – Vermelho do Garantido”

Onde: Galpãozinho do Garantido (anexo ao Curral Lindolfo Monte Verde), estrada Odovaldo Novo, 4015, São José

Compartihe:

Você também pode gostar

Camila Pudim lança “Divertidamente Makeup” em duas línguas e alcança mais de 40 milhões de visualizações em 24 horas

Famosos
12 de julho de 2024