“Abertura Leonora” emociona público durante concerto da Série Rio Negro

Orquestra Pro Cultura do Amazonas executou obras complexas de Beethoven e Mendelssohn

Uma noite de emoção. Mesmo com toda complexidade técnica de execução e o peso dramático da obra, a “Abertura Leonora”, mexeu com o público que foi ao Teatro ICBEU, neste sábado (21). Considerada um hino à liberdade e à justiça, “Leonora”, abertura de Fidélio, única ópera do compositor alemão Beethoven, abriu o segundo concerto da Série Rio Negro. Os ingressos gratuitos foram esgotados por meio do link sympla, três dias antes do evento.

“Fidélio” possui três versões e quatro aberturas. Foi a obra mais demorada de Beethoven. Para os críticos, a última versão do compositor é a mais completa. A Orquestra Pró Cultura do Amazonas chamou atenção, por ser uma orquestra nova, mas com peso técnico para execução do tamanho da complexidade dessa obra, a abertura mais famosa de “Fidélio”. Além da “Abertura Leonora”, Romance 1 e 2 para violino e orquestra também constaram no repertório. Spalla da orquestra, o violinista Giovanny Conte foi o solista da noite. A “Sinfonia n. 3 Escocesa”, do compositor Mendelssohn, finalizou o concerto.

O diretor artístico da Série Rio Negro e maestro da temporada, Rubens Souza revelou uma certa preocupação antes do início do concerto. Mas ao final da noite, emocionado, o sentimento era de satisfação.

“Só posso resumir que foi um espetáculo. A Orquestra Pro Cultura do Amazonas estava 100%. Não só para executar essas obras complexas, mas para fazer música de qualidade. Agora, estamos na metade do projeto, temos ainda dois concertos, vamos para a reta final”, declarou o maestro.

O maestro Ezequias Guerra que também é produtor cultural da série, acompanhou o espetáculo ao fundo da plateia. Segundo ele, foi possível sentir a emoção do público.

“Além do público, eu senti também, a emoção da orquestra, a Pro Cultura se doando, se entregando a cada melodia, tudo contribuiu para que a descrição sonora chegasse a cada pessoa que esteve presente nesse concerto”, disse o maestro Guerra.

Pró Cultura do Amazonas

A Orquestra Pró Cultura do Amazonas possui uma configuração com 50 componentes.

A criação oficial da Orquestra Pró Cultura do Amazonas ocorreu em 2019, tendo o maestro Rubens Claudio de Souza, como o diretor artístico e regente titular dos instrumentistas. O grupo nasceu com o intuito de criar oportunidades aos novos músicos em início de carreira, com a participação de músicos renomados.

Neste segundo concerto por exemplo, o violinista Elidielson Lourenço se apresentou com a filha de 10 anos. Nascido em São Sebastião do Uatumã, interior do Amazonas, cerca de um dia de barco de Manaus, o músico se mudou ainda criança para a capital amazonense, para estudar no Centro de Artes Cláudio Santoro, onde atualmente é professor. Elidielson também faz parte da Amazonas Filarmônica, e tocar com a filha nesse projeto, para ele, foi emocionante.

“Foi uma emoção inexplicável. Eu estava muito mais nervoso do que ela. Foi o sonho que o meu pai teve, que ele não conseguiu ver e hoje eu realizei”, disse o violinista ao lado da filha.

Jessica Dias (10), tocou pela primeira vez com o pai. Ela já se apresentou outras vezes, inclusive no Teatro Amazonas, mas dessa vez foi diferente.

“Tocar com o meu pai me deixou muito feliz. Eu já apresentei em outros lugares, mas estar com ele, lado a lado, tocando pela primeira vez é algo que não consigo nem explicar”, falou a pequena violinista emocionada.

Transmissão Rádio e TV

A “Série Rio Negro” teve transmissão ao vivo pelo Sistema Encontro das Águas no primeiro espetáculo no Teatro Amazonas. Dessa vez, foi realizada a cobertura jornalística para a TV aberta 2.1, NET 513, e também pelo Facebook e Youtube.

Série Rio Negro

O programa é composto de quatro concertos gratuitos e três palestras musicais em escolas públicas da capital amazonense. A abertura ocorreu na véspera da independência do Brasil, dia (6) de setembro, às 20h, no Teatro Amazonas. Dois concertos foram marcados no Teatro ICBEU, o deste sábado (21) de outubro e o próximo no dia (18) de novembro, às 20h. O encerramento da primeira temporada da Série Rio Negro no Teatro Amazonas, está marcado para o dia (28) de dezembro, com o concerto de fim de ano.

Incentivo à Cultura

O projeto “Série Rio Negro” é realizado através da “Lei de Incentivo à Cultura”, Ministério da Cultura, com o patrocínio master da Atem Distribuidora.

O patrocínio cultural é do Instituto Cultural Brasil – Estados Unidos (ICBEU-Manaus). Além do patrocínio, o ICBEU é parceiro do projeto, a Pró Cultura do Amazonas é uma orquestra residente do Instituto.

A Série Rio Negro tem apoio cultural da TV Encontro das Águas, Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Amazonas, do Governo do Amazonas e do Centro de Artes da Universidade Federal do Amazonas (CAUA). A realização é da Procult/Guerra Produções Culturais. Entre os principais objetivos: promover acesso à cultura; inclusão social e oportunidade de emprego e renda em Manaus.

A primeira temporada tem a regência e a direção artística do maestro Rubens Claudio de Souza e ainda a direção de produção do maestro Ezequias Guerra.

O projeto pretende dar novas opções à população da capital amazonense e fomentar a cultura local.

A empresária Rosaly Marques acompanhou os dois primeiros concertos da temporada. Ao final do espetáculo, ela estava bem emocionada com a execução das obras de Beethoven e Mendelssohn, pela Pro Cultura do Amazonas.

“Trazer esse espetáculo para o nosso Amazonas foi incrível, a nossa cultura merece mais projetos como esse. Essa iniciativa foi realmente maravilhosa. Estou saindo daqui emocionada”, descreveu a empresária.

Compartihe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
E-MAIL

Veja também:

Crumb lança o disco “AMAMA”

(Foto: Melissa Lunar – @mmmlunar) O ÁLBUM FOI LANÇADO VIA CRUMB RECORDS Escute AMAMA, aqui. “Maior e melhor álbum até hoje” — Pitchfork  A banda