22 de julho de 2024

Em Portugal, Valtinho Jota lança “Ancestralidade”, álbum que pode ser indicado ao Grammy Latino

Com longa história no mundo da música, ele se prepara para alcançar um dos grandes objetivos da carreira

Com mais de 30 anos de carreira, Valtinho Jota é um artista completo. Cantor, músico, produtor, arranjador, instrumentista e compositor, escreveu canções de sucesso, reunindo ao todo, mais de 500 singles que já foram interpretados por grandes nomes da música brasileira.

Nascido na zona sul de São Paulo e agora morando em Portugal, ele acaba de lançar seu terceiro álbum em carreira solo, mostrando ao mundo a riqueza da nossa MPB. “Estou divulgando o álbum, cumprindo a agenda de TVs aqui em Portugal e alguns programas para a África”, conta.

Vislumbrando uma indicação ao Grammy Latino, Valtinho revela que este é um de seus grandes sonhos. “Espero fazer parte desse seleto grupo de artistas, tendo a honra de ser selecionado para concorrer com meu álbum, Ancestralidade”.

Com um álbum visceral e intenso, o artista conta que fez questão de expressar gratidão aos ancestrais, dando vida a histórias vividas em algum lugar do passado, cantando sobre os Orixás das religiões de matriz africana.

Na faixa “Pedras”, que canta com a filha Luiza, Valtinho fala que escreveu a canção a pedido da própria filha. “Ela perguntou se eu poderia compor algo sobre as pedras, já que ela coleciona e conhece todos os significados”, conta o artista. E revela que decidiu incluir Luiza na música a pedido da esposa, eternizando a conexão entre pai e filha.

Outro destaque do disco é a capa, criada pelo designer Willian Aires, com auxílio de uma ferramenta de inteligência artificial, recriando a cena do cantor, ainda criança, ao lado da falecida avó, em uma aldeia africana.

Nossa ancestralidade nos trouxe aqui

Ele conta que sua história no mundo da música começou aos 15 anos, quando iniciou as aulas de cavaquinho, instrumento que compartilha a paixão junto aos tios-avôs, que também eram músicos. “Embora eu não os tenha conhecido, acredito que de alguma forma, ouvir as histórias contadas pela minha avó, tenha me influenciado e despertado algo que já trazia no sangue”, revela Valtinho.

Aos 16 teve sua primeira experiência profissional, ao lado do ídolo Almir Guineto. Grupo Pixote, Daniel, Inimigos da HP, Netinho de Paula, Jeito Moleque, Katinguelê, além de novelas como Chiquititas e Carrossel estão no currículo de Valtinho. Gravou duetos com alguns dos maiores artistas do país, como Zeca Baleiro, Leci Brandão, Jair Oliveira, Targino Gondim e Roberta Campos.

Ele também foi vocalista de uma das maiores bandas de R&B do Brasil, Sampa Crew, onde deixou seu legado com inúmeros sucessos. “Entrei na música sem conhecer ninguém, hoje me vejo trabalhando ao lado de grandes artistas. A palavra “impossível” não faz parte do meu dicionário”, comenta Valtinho.

Teve o privilégio de trabalhar com o renomado produtor musical Moogie Canazio, que coleciona mais de 40 indicações aos prêmios Grammy e Grammy Latino.

Agora em uma nova parceria com Jorge Vercillo, que deve ser lançada ainda este ano, ele relembra com carinho de sua trajetória e sonha em continuar levando sua música pelo mundo. “Meu maior sonho é continuar espalhando minha arte, levando amor e alegria para as pessoas por meio das minhas canções, sejam elas gravadas por mim ou por outros artistas, que há tantos anos dão vida às minhas composições”, exalta.

Quer acompanhar o trabalho de Valtinho? Siga nas redes sociais: @valtinhojota

Compartihe:

Você também pode gostar