Caso Kimberly: Rafael está na Venezuela e polícia aciona Interpol

A polícia civil acionou a interpol para localizar Rafael Fernandez, suspeito de assassinar a miss Kimberly Mota, que conseguiu entrar na Venezuela. A informação foi confirmada pelo delegado titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Paulo Martins.

Segundo informações preliminares o pai de Rafael teria se jogado nos trilhos do metrô de Barra Funda em São Paulo. A informação ainda não foi confirmada.

Fuga

Uma investigação da Polícia Civil do Amazonas aponta que Rafael Fernandez pretende fugir para a Espanha. A polícia informou que ele possui familiares no país europeu e traçou uma possível rota planejada por ele. A prisão temporária de Rafael foi decretada na tarde de terça-feira (12).

Caso Kimberly

A miss manicoré Kimberly Mota foi encontrada morta a facadas, na madrugada de terça-feira (12), dentro do apartamento do ex-namorado Rafael Fernandez, em um condomínio localizado no Cento de Manaus.

No momento a polícia não encontrou o rapaz no local.

Relacionamento

Segundo informações de uma amiga de Kimberly eles estavam namorando há 2 meses, mas teriam se separado há poucos dias antes da morte da miss. A amiga ainda acrescentou que o suspeito era muito ciumento e obsessivo.

Compartihe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
E-MAIL

Você também pode gostar: