Amazon Stem Adventures

Alunos de escola particular desenvolvem projeto de robótica com foco em sustentabilidade, economia de recursos naturais e combate ao mosquito da dengue

O protótipo foi desenvolvido por estudantes da escola Laviniense e supervisionado pela startup amazonense, EduMaker com foco em robótica educacional, cultura Maker e abordagem Steam.

Com o objetivo de explorar o uso de tecnologias existentes e emergentes para maximizar a eficiência do uso dos recursos naturais, especificamente em serviços como irrigação de plantas, unindo inovação digital e sustentabilidade por meio da robótica educacional, alunos do ensino médio do colégio Laviniense desenvolveram um protótipo de um regador de plantas com Arduino.

O projeto teve a orientação e supervisão do startup amazonense, EduMaker , com foco em robótica educacional, cultura maker, inovação tecnológica e abordagem Steam (Ciência, Tecnologia, Engenharia, Artes, Matemática, Humanidades e consciência ambiental).

Criada pela equipe de alunos, os EcoBuilders (construtores ecológicos) que visa, entre outras vantagens, otimizar o consumo de recursos naturais, como a água e contribuir para a sustentabilidade ambiental, a ideia foi desenvolvida e apresentada durante a 2ª edição do Amazon Stem Adventures (ASAD), realizado pelo projeto Academia Stem da Escola Superior de Tecnologia da Universidade do Estado do Amazonas (EST/UEA) nos dias 04 e 05 de abril, na sede do Stem Lab, EST/UEA.

De acordo com o fundador da EduMaker, professor Jhony Abreu, a equipe projetou um sistema automatizado de irrigação utilizando o microcontrolador Arduino, promovendo o aprendizado de programação e a conscientização sobre a importância da preservação ecológica e sustentável. “É a forma de como podemos utilizar as tecnologias disponíveis de um jeito inovador para otimizar o consumo de recursos naturais, como a água e contribuir para a sustentabilidade ambiental. Além disso, nosso intuito é sempre valorizar a tecnologia como instrumento de estímulo à inovação, à criatividade, ao raciocínio lógico, da troca de conhecimentos do trabalho em equipe, fundamentos essenciais apresentados em nosso programa”, explica Jhony.

O protótipo, além de gerenciar melhor o uso da água também visa eliminar a necessidade dos famosos “pratinhos” que servem para coletar o excesso de água dos vasos de plantas, que ocasionam os famosos “criadouros” de larvas do Aedes aegypti, o mosquito da dengue, combatendo assim a proliferação da doença.

À frente da coordenação do projeto, o coordenador de conteúdo da startup , Wallanf Souza conta que essa é a segunda vez que a EduMaker teve uma ideia selecionada para um evento deste porte que teve como meta incentivar o desenvolvimento de soluções nas áreas de sustentabilidade, indústria 4.0 e inovação. “As ideias foram desenvolvidas por uma equipe de alunos do ensino médio com idades entre 16 e 17 anos. E sem dúvida, participações como esta enriquecem de todas as formas os currículos dos participantes, tanto acadêmica quanto profissionalmente. E o fato deles estarem envolvidos no desenvolvimento de uma ideia que pode se tornar um produto, contribuirá grandemente para o futuro dos alunos”, aponta o coordenador.

O fundador da EduMaker Jhony Abreu parabeniza a iniciativa da Academia Stem da Escola Superior de Tecnologia da Universidade do Estado do Amazonas (EST/UEA) e destaca que a proposta, além de incentivar o desenvolvimento das habilidades com foco em tecnologia, modelagem 3D, robótica, impressão 3D e programação buscou,principalmente, solucionar algum problema enfrentado pela sociedade atual, dentro das respectivas categorias. “O evento ofereceu um ambiente que estimulou a troca de conhecimentos, o trabalho em equipe, por meio da colaboração e integração entre estudantes, professores, pesquisadores e profissionais multidisciplinares, resultando no desenvolvimento de soluções. Essa foi a primeira vez que participamos do ASAD e a experiência foi extremamente importante e positiva para os alunos e professores”, conclui Jhony.

EduMaker

A startup EduMaker (programa de robótica que oferece projetos pedagógicos relacionados à robótica educacional e cultura Maker) nasceu em 2020 Hoje, mais de 25 escolas já foram atendidas com os projetos na capital amazonense e mais de três mil e quinhentos estudantes tiveram acesso ao seu método de aprendizagem

Amazon Stem Adventures

Um evento direcionado para alunos do ensino médio desenvolverem habilidades e conhecimentos sobre questões habilidades e conhecimentos sobre questões críticas que afetam o mundo atual e para imaginar soluções inovadoras aprendendo na prática Modelagem 3D, noções de Programação e Robótica, Fabricação Digital, trabalho em equipe, dentre outras.

Compartihe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
E-MAIL

Veja também: