Projeto ‘Trilhas do Saber’ finaliza primeira etapa de formação de educadores da rede estadual na capital

Iniciativa teve como público-alvo professores de Linguagens e Matemática e manipuladores de alimentos

O projeto ‘Trilhas do Saber’, promovido pela Secretaria de Estado de Educação e Desporto Escolar, por meio do Centro de Formação Profissional Padre José de Anchieta (Cepan), finalizou, nesta quinta-feira (16/05), a primeira etapa formativa de educadores de escolas de Ensino Médio da rede estadual na capital. A capacitação, que teve início no dia 29 de abril, foi realizada no Centro de Educação de Tempo Integral (Ceti) Gilberto Mestrinho, na zona sul de Manaus.

O ‘Trilhas do Saber’ integra os projetos prioritários do Programa Educa+Amazonas, lançado pelo governador Wilson Lima em 2021, e, este ano, visa alcançar professores das áreas de Linguagens e Matemática e manipuladores de alimentos de escolas estaduais em todas as Coordenadorias Distritais de Educação (CDEs) da capital, até novembro deste ano. Com foco na apresentação de metodologias de ensino inovadoras, o último dia da primeira etapa da formação contou com a presença de professores de Matemática das escolas estaduais de Ensino Médio da CDE 1.

O professor formador de Matemática, José de Alcântara, explicou que o projeto trabalha os temas que os alunos apresentaram maior dificuldade no processo de ensino-aprendizagem. A metodologia considerou os resultados Avaliação de Verificação de Aprendizagem do Amazonas (Avam) de 2023, a prova diagnóstica da rede estadual de ensino.

“A partir desse resultado da Avam, elaboramos uma formação por coordenadoria. Pegamos quais são os descritores críticos, dividimos em três grupos e, em cada encontro, a gente aborda um grupo desses descritores”, explicou José de Alcântara.

O professor de matemática da Escola Estadual Ruy Araújo, Jorge Alencar, que participou do curso, ressaltou que, além de oportunizar o encontro de ideias e experiências, a formação proporcionou um novo olhar sobre o trabalho pedagógico com a matemática, área de conhecimento com a qual trabalha.

“A interação, não somente da troca de formação, mas a socialização dos conhecimentos entre colegas (foi importante) e a gente olhar a matemática de um modo diferente. Não apenas para embasar e focar só em resultado, porque rendimento é consequência de aprendizagem, e eu acho isso mais interessante nesse ponto de vista”, disse o professor.

Para a pedagoga do Cepan, Rosa Amélia Lira, a formação dos educadores é uma forma de atrair os estudantes ao processo educacional. “Nós estamos vendo a nossa preocupação com o Ensino Médio, com a questão da leitura, da escrita, de como trabalhar com a matemática, a importância da matemática para o dia a dia, para a vida deles. É uma forma de investir na vida do professor, tendo como produto final o estudante”, destacou a pedagoga.

Segurança alimentar

Também faz parte do planejamento do ‘Trilhas do Saber’ a capacitação de manipuladores de alimentos. No Ceti Gilberto Mestrinho, os profissionais participaram do curso ‘Alimentação Escolar: boas práticas para segurança alimentar’, com aulas sobre o Programa Nacional de Alimentação Escolar, qualidade de vida no trabalho e primeiros socorros. Nas próximas etapas, a formação se estenderá às escolas estaduais de Ensino Médio das demais coordenadorias.

Compartihe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
E-MAIL

Veja também: