Por: Redação

Forças de Segurança Federal, Estadual e Municipal assinam Termo de Cooperação Técnica para implementar FICCO no Amazonas

A Força Integrada de Combate ao Crime Organizado (FICCO) vai intensificar, em caráter especial, o enfrentamento às organizações e associações criminosas

As Forças de Segurança do Amazonas, Polícia Federal (PF), Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) e Secretaria Municipal de Segurança (Semseg) assinaram, na tarde desta quinta-feira (30/11), o Acordo de Cooperação Técnica (ACT) para a implementação da Força Integrada de Combate ao Crime Organizado (FICCO) no estado.

A assinatura do Termo vai fortalecer a relação entre os órgãos do Sistema de Segurança do Estado, com o objetivo de intensificar, em caráter especial, o enfrentamento às organizações e associações criminosas. “A Força Integrada de Combate ao Crime Organizado é uma oportunidade de integração entre todos os órgãos que compõem o Sistema de Segurança. E tem como objetivo de reprimir, combater a criminalidade e reduzir os índices de violência urbana na cidade de Manaus e em todo o Estado”, disse o Superintendente Regional da Polícia Federal, Umberto Ramos.

O prazo de vigência do Acordo de Cooperação Técnica será de cinco anos, a partir da assinatura ou da publicação no Diário Oficial da União, podendo ser prorrogado por igual período, mediante a celebração de aditivo.

O delegado regional de Polícia Judiciária da PF, Domingos Sávio, destacou que a FICCO é uma determinação do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP). “A exemplo de outros Estados, o Amazonas também adere à FICCO. A intensão é unir forças e trocar informações para que possamos dar uma maior efetividade para as ações de combate à criminalidade organizada e às facções”, afirmou.

O evento realizado na sede da PF contou também com a presença do Comandante-Geral da Polícia Militar, Coronel Klinger Paiva, do titular da Secretaria Pública Municipal de Segurança e Defesa Social, Sérgio Fontes, do Delegado-Geral Adjunto da Polícia Civil (PC-AM), Guilherme Torres, e do secretário Executiva Adjunta de Inteligência (Seai), Divanilson Cavalcante.

“A partir de agora, começamos um trabalho colaborativo de informações com todos os órgãos visando a captura de presos foragidos e a investigação mais efetiva focada no crime organizado. Não tenho dúvida alguma que o resultado no Amazonas será extremamente exitoso. Uma vez que todos os órgãos estão aqui unidos para o bem da sociedade amazonense”, finalizou o Secretário de Segurança Pública do Amazonas, Coronel Vinícius Almeida.

Compartihe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
E-MAIL

Veja também: