Seinfra e Seap buscam inovações no setor de construção de unidades prisionais, em visita técnica ao Mato Grosso

O secretário Executivo de Estado de Administração Penitenciária (Seap), capitão Allan de Azevedo, e a chefe do Departamento de Projetos e Orçamentos (Depror) da Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra), engenheira Lorena Freitas, participaram na quinta-feira (1º/06), de visita técnica à Secretaria Adjunta de Administração Penitenciária do estado do Mato Grosso, a fim de buscar melhorias para o Amazonas no trabalho executado nas unidades prisionais.

Durante a visita, cujo objetivo era conhecer a solução adotada na construção e ampliação da Penitenciária Central do estado do Mato Grosso, foi feito o reconhecimento de toda a estrutura do presídio, incluindo as celas, refeitório, salas de aula, parlatório, sala de monitoramento e controle, entre outras, seguida da área externa, que conta com oficinas de serralheria, marcenaria e a fábrica de pré-moldados.

Para o secretário Executivo da Seap, capitão Allan de Azevedo, a visita é de grande importância para expandir o conhecimento acerca das novas formas de trabalho e, também, para agregar melhores condições aos servidores do sistema prisional como um todo.

“O Amazonas possui dimensões continentais e um grande desafio em logística para execução de qualquer obra no interior do estado. E a visita ao Mato Grosso busca justamente superar esses desafios, para não só construir uma unidade prisional, mas entregar uma unidade funcional, segura, tecnológica a um preço justo”, ressaltou.

A tecnologia de pré-moldados já é um sistema construtivo consagrado em outros nichos de mercado, seja industrial, comercial ou residencial. De acordo com a chefe do Depror, Lorena Freitas, a utilização da tecnologia de pré-moldados irá reforçar o uso de construções limpas e sustentáveis, com planejamento para ampliação modular de forma simplificada e com maior segurança.

“Com esse método, será possível agregarmos conhecimento e tecnologia para os profissionais da Seinfra, tanto na área de projetos e orçamentos quanto na área de planejamento e logística, que é um dos maiores desafios da construção civil no interior do Amazonas”, explicou a engenheira, que lembrou ainda da importância dos benefícios adquiridos com os pré-moldados.

“A utilização desse meio visa otimizar e acelerar todo o processo de construção, promovendo uma diminuição de resíduos da construção civil, diminuindo o risco de acidentes, aumentando a durabilidade e diminuindo o custo de manutenção ao longo do tempo”, destacou.

Compartihe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
E-MAIL

Veja também: