Por: Redação

‘Zona Azul’ em Manaus vira alvo de críticas e vereadores sugerem fim da cobrança de estacionamento

O sistema de estacionamento rotativo “Zona Azul”, usado no Centro de Manaus e outras localidades da capital, virou alvo de críticas na Câmara Municipal, na terça-feira (28). Parte dos vereadores sugeriu o fim da cobrança para uso das vagas.

O assunto entrou na pauta da Câmara depois que o vereador Rodrigo Guedes (Podemos) apresentou um requerimento cobrando esclarecimentos da Prefeitura de Manaus, sobre denúncias de irregularidades no sistema.

Outro parlamentar que se posicionou contrário ao sistema foi Sassá da Construção (PT). Segundo o vereador, o “Zona Azul” apresenta falhas de segurança. Ele sugeriu que o poder Executivo arque com os valores do estacionamento.

“O Zona Azul não tem segurança. Eu acho que o poder público pode assumir esse compromisso, da população não pagar nada”, argumentou.

O vereador Ivo Neto (Patriota), que também relatou denúncias, se disse favorável ao fim da cobrança.

“Os números de vagas e fiscais não são suficientes, sem contar o aplicativo que sempre dá erro. O que mais a gente recebe de denúncias são as cobranças indevidas. Nós temos que ficar atentos e cobrar essa empresa para que preste e desenvolva um serviço de qualidade para a população”, afirmou.

O g1 pediu posicionamento da Prefeitura de Manaus, e informou que a Agência Reguladora dos Serviços Públicos Delegados do Município de Manaus (Ageman) não recebeu qualquer manifestação formal dos referidos parlamentares e ressalta que sempre manteve uma relação de transparência com a Câmara Municipal de Manaus (CMM).

A nota ainda reforça que sempre esteve à disposição para prestar informações e esclarecimentos a respeito de suas ações junto a todos os serviços regulados e fiscalizados pela agência.

Audiência pública

Sassá também apresentou um requerimento para a realização de uma audiência pública. Ele convidou a empresa Consórcio Amazônia – responsável pelo sistema “Zona Azul” -, para prestar esclarecimentos.

O Instituto de Mobilidade Municipal Urbana (Immu) e Agência Reguladora dos Serviços Públicos Delegados do Município de Manaus (Agemam) também foram convocados.

Zona Azul

Atualmente, o serviço de estacionamento rotativo pago Zona Azul possui 3.863 vagas distribuídas no Centro de Manaus e Vieiralves. Uma hora de utilização do serviço custa R$ 3,50 e o motorista pode permanecer na mesma vaga por até três horas.

Os créditos podem ser adquiridos pelo site www.zamanaus.com.br ou ainda com os monitores. O horário de funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h, e aos sábados, das 8h às 17h.

Compartihe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
E-MAIL

Veja também: