13 de julho de 2024

Com apoio do Governo do Amazonas, BID Invest realiza em Manaus a 22ª Semana da Sustentabilidade

 O evento, que acontece pela primeira vez fora dos Estados Unidos, reunirá investidores, instituições financeiras e empresas de vários segmentos

Manaus vai sediar, de 11 a 13 de junho, um dos mais importantes eventos da Agenda Global de Sustentabilidade para o setor privado. A 22ª Semana da Sustentabilidade, a Sustainability Week (SW24), promovida pelo BID Invest, instituição do Grupo BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento), será realizada no Centro de Convenções Vasco Vasques, com o apoio institucional do Governo do Amazonas, por meio da Unidade Gestora de Projetos Especiais (UGPE), da Companhia Amazonense de Desenvolvimento e Movimentação de Ativos (Cada), da Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (Amazonastur) e da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa.

O governador do Amazonas, Wilson Lima, ressalta que será um evento de grande relevância para a região, para a troca de experiências e práticas exitosas com relação à sustentabilidade, além de proporcionar possibilidades de negócios que ajudarão a manter a floresta em pé e a gerar oportunidades para a população.

“Essa é, sem dúvida, uma grande oportunidade de negócios, para construirmos aqui parcerias estratégicas e mostrar aos investidores do mundo inteiro as possibilidades, atrativos e potencialidades para o desenvolvimento de projetos com foco na sustentabilidade ambiental do Estado. Queremos, cada vez mais esse tipo de iniciativa que traga crescimento econômico para o povo do nosso estado”, ressalta o governador. “O BID já é um parceiro de grandes projetos do Governo do Amazonas, conhece a nossa história e sabe da responsabilidade que temos com nossas entregas”, completa.

O secretário da UGPE, Marcellus Campêlo, e o diretor-presidente da Cada, Acram Isper Júnior, estão entre os painelistas do evento que, pela primeira vez, acontece fora dos Estados Unidos. O encontro é voltado para investidores, instituições financeiras e empresas do ramo do turismo, agronegócio, mercado digital, manufatura, entre outros.

Marcellus destaca a parceria do Governo do Estado com o BID em projetos de saneamento básico, urbanização e moradias de qualidade para a população, a exemplo dos programas Social e Ambiental de Manaus e Interior (Prosamin+), na capital, e de Saneamento Integrado (Prosai), no interior.

“O Amazonas passa por transformações significativas e o BID tem sido um grande aliado do Governo do Estado nesse processo. Na UGPE, estamos juntos na execução do Prosamin+ em Manaus, e do Prosai, já concluído em Maués e chegando agora em Parintins. São projetos que ajudam a transformar as cidades”, ressalta.

Há, também, conforme explica Campêlo, projetos relevantes com financiamento do BID na área de ensino, como é o caso do Programa de Aceleração do Desenvolvimento da Educação do Amazonas (Padeam).

Programação

Serão cinco os temas apresentados durante a 22ª Semana da Sustentabilidade: Investimento de Impacto, Amazônia, Inclusão, Bioeconomia e Mudanças Climáticas. Além disso, ferramentas, práticas e experiências que estão moldando o futuro do impacto sustentável no país e no mundo.

“Este evento é um marco significativo em nossa missão de promover soluções sustentáveis e inovadoras para o futuro. Estamos entusiasmados e ansiosos para contribuir com ideias que possam ser aplicadas não apenas no Amazonas, mas em outras regiões do mundo”, afirma Acram Isper Jr, diretor-presidente da Cada.

O evento contará com uma série de palestras, painéis de discussão e workshops que abordarão temas como energia renovável, conservação da biodiversidade, gestão de recursos hídricos, economia circular, dentre outros. A programação foi cuidadosamente elaborada para proporcionar um espaço de troca de conhecimentos e experiências, incentivando a cooperação internacional em prol da sustentabilidade.

Entre os palestrantes estão Luiza Trajano, presidente do conselho do Magazine Luiza; Aitor Ezcurra, diretor de investimentos do BID Invest; e Jorge Rubio, diretor-executivo e chefe global do banco Citi; Denis Minev, diretor-presidente da Bemol; Mauro Correa da Costa, gerente sênior de Relacionamento e Abastecimento da Sociobiodiversidade da Natura; e Devanyr Aquino, superintendente executivo de Inteligência de Dados do Bradesco.

Visita do presidente do BID ao Prosamin+

O presidente do BID, Ilan Goldfajn, estará no evento e fará uma visita às obras do Prosamin+. É a primeira visita do dirigente maior da instituição, em 18 anos de programa.

O Prosamin vem sendo realizado em Manaus desde janeiro de 2006, com o objetivo de contribuir para a solução dos problemas ambientais, sociais e urbanísticos que afetam a população, prioritariamente aquelas situadas nas áreas dos igarapés. São quatro edições já  concluídas e uma em andamento, com investimentos de US$ 1.085.689.219 – US$ 710.000.000 de fonte externa financiados pelo BID e US$ 375.689.219 fonte do Governo do Estado do Amazonas (GEA).

 Ao longo dos anos, o programa tem influenciado diretamente na qualidade de vida de cerca de 331 mil pessoas que viviam em áreas insalubres, sob risco de alagação, às margens de igarapés. São diversos impactos na melhoria das condições de habitação nas áreas de intervenção, através do reassentamento de 16,8 mil famílias, cerca de 84 mil pessoas que hoje vivem em áreas seguras. O programa contribui não apenas com a mudança da situação econômica e social, como também das condições de saúde.

O programa construiu 2.892 apartamentos para famílias que antes moravam em palafitas, 14 quilômetros de macrodrenagem e 50 quilômetros de drenagem, melhorando a capacidade de resiliência da cidade às alagações e de adaptação aos efeitos das mudanças climáticas e mais 35 quilômetros de sistemas viários, com reflexo na melhoria da mobilidade urbana.

Construiu, ainda, 222 quilômetros de rede de esgotamento sanitário e a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Waldir Brito, no bairro de Educandos, além de seis estações elevatórias, contribuindo para a melhoria da cobertura de esgoto da cidade de Manaus.  Um ano após o início da operação da ETE, em agosto de 2021, o Ranking do Saneamento 2022 do Instituto Trata Brasil e GO Associados apontou um salto no indicador de Atendimento Total de Esgoto de Manaus, de 12,43%, em 2020, para 21,95%, em 2022.

Houve, ainda, impactos significativos para a saúde. Nas áreas alcançadas pelo Prosamim I, de 2016 a 2018, houve queda de 58,2% para 39% na incidência de verminoses na população geral. Após as intervenções do Prosamin III, houve queda de 43% para 17,27% na incidência de verminoses em crianças em idade escolar. Nas áreas alcançadas pelo Prosamim II, de 2009 para 2013, o índice de doenças diarreicas caiu de 712,32 para cada 10.000 pessoas, para 23,30. O de dengue caiu de 376,84 para 7,31; o de hepatite de 9,19 para 0,10; e de malária de 22,98 para 0,7.   

O programa também transformou 113 hectares de áreas, antes degradadas ambientalmente pela ocupação desordenada, em parques urbanos e praças. Um exemplo nesse sentido é o Parque Jefferson Peres.

O BID também é financiador do Prosai Parintins (a 369 quilômetros de Manaus), que terá um total de U$ 87,5 milhões em investimentos, sendo US$ 70 milhões financiados pelo banco, e a contrapartida direta do Estado, de U$ 17,5 milhões.  Os recursos vão permitir a requalificação urbanística de uma área de mais de 208 mil metros quadrados, no entorno da Lagoa da Francesa, garantir água potável para toda a cidade e tratamento de esgoto para até 25% dos habitantes, além de alcançar 832 famílias, o equivalente a cerca de 4,1 mil pessoas, com soluções de moradia.

Compartihe:

Você também pode gostar