20 de janeiro de 2021

O Covid entrou na minha casa – Diário de isolamento – 01° dia – O invasor

Engin_Akyurt / 10432 images

31 de Dezembro de 2020, por volta das 20:00 ele se queixou de muita dor de cabeça, dores no corpo e estava febril, achamos ser gripe afinal pegou chuva dias antes e nada acontece de ruim conosco, foi se deitar e achou melhor não participar da confraternização pois por vias de dúvidas melhor prevenir. Era um dia normal sem muitas preocupações só a ansiedade para a ceia e o fim deste ano terrível, com a esperança  da chagada logo da vacina de 2021, afinal há segurança em casa escapamos ilesos desse monstro, aqui nos protegemos  o mal que circule Lá  fora! Aqui é nosso lar e nossas  regras, só entra quem é convidado e ele não é!Nos somos precavidos e muito inteligentes esse vírus não! Será?

04 de janeiro de 2021 logo cedo fizemos uma reunião familiar para combinarmos formas mais intensas de proteção,  a cidade está em alerta o caos na saúde é assustador  e muitos, ainda sem noção, andam pelas ruas sem proteção, ou seja, possíveis hospedeiros contaminando discriminadamente entes queridos próprios e dos outros, chegamos em um consenso de que precisamos sair menos e redobrar a vigilância e encerramos nossa reunião voltando todos as suas  atividades normais, seus planos e metas para o futuro.

Foto: ilustrativa Mascara cirúrgica em um janela Imagem: iStock

Mas logo depois, veio a bomba, ele havia saído para fazer o teste e testou positivo, o chão sumiu e a sensação de flutuação, confusão e temor tomou conta de nós. Como é possível a coisa entrou aqui! Ele ta aqui dentro! E o que é pior está atacando um dos meus.

Fiquei em silencio interno, sem pensamentos, sem idéias um vazio total, sumiu planos, metas e perspectivas, sumiu futuro. O tempo para mim parou! A vida está em risco, e o que é pior o terror e dor que esta coisa provoca, é como um monstro de filmes de terror sem dó nem piedade que extermina sua vida com dias de tortura e muito aflição e sofrimento.

Esses eram os únicos pensamento e sentimentos que tive durante esse primeiro dia,  o pasmo de saber que o monstro está aqui em minha casa, e pior quais os planos dele e como ele vai   agir com os meus. E agora como tirar isso daqui e o que fazer?

Meu sobrinho o levará ao Medico às 19h30, ele me disse que se chegar tarde, amanhã ele comunica a todos  o diagnóstico. Vou tentar não pensar em nada, afinal não estou pensando direito , e olha que sou bem controlada e coerente, pé no chão, mas acabei de dar defeito afinal sou humana, melhor esperar nesse vazio sombrio de minha mente e tentar me colocar em equilíbrio e consertar meu raciocínio, não posso me desesperar e tenho que me positivar, pois é importante pensar direito.

Sou Ana Vitali, estou vivenciando  o covid, pretendo passar aqui a formação de minha primeira experiência com esse mal, relatar o que venho aprendendo desde o  impacto dessa invasão. Se cuidem usem máscaras e cuidem um dos outros,sejam exemplos, lembrem pessoas copiam  pessoas, pessoas influenciam  pessoas, pessoas são exemplos para outras pessoas.

“Sua segurança  depende da minha e a minha da sua,  o vírus  Covid -19 nos uniu da pior maneira possível,  essa é uma doença que  faz com que todos nós sejamos um.”  Ana Vitali

Texto: © Ana Vitali

Compartihe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
E-MAIL

Veja também:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp