Dia do Professor é marcado pelos desafios de ensinar durante pandemia

Professores se depararam com desafios além da sala de aula em 2020. A tarefa, que já não é simples, passou a exigir didática nova e paciência para entender o mundo escolar com a pandemia do novo coronavírus.

No Amazonas, assim como em todo o Brasil, os professores precisaram se reinventar em meio a tantas mudanças no cenário educacional.

O Amazonas, que foi o primeiro Estado do país a retomar as aulas presencias, mantém, até o momento, o ensino híbrido (on-line e presencial) nas escolas da rede estadual e particular de ensino. As aulas na rede municipal de ensino seguem apenas de forma remota na capital.

Seja no ensino híbrido, on-line ou presencial, levar o aprendizado não se resume a simplesmente passar um conteúdo aos alunos. Cartilha explicativa, atividades adaptadas a alunos da educação especial e oficinas com matéria-prima encontrada na Amazônia, como madeira e cipó, estão entre os diversos métodos de ensino utilizados pelos professores.

Professora da Rede Municipal Ensino, 1°ao 5° ano, em Manaus, Daniele Lapa contou ao G1 que a pandemia resultou em uma nova realidade na educação. Ela precisou fazer um replanejamento e mudar os métodos de ensino.

“Em questão de semanas eu já tive que fazer um plano totalmente diferente. São muitas situações acontecendo para que consigamos alcançar os alunos. Foi muito bom porque despertou em nós a inovação. Saímos da zona de conforto da sala de aula, lousa, livro”, comentou.

A professora se dispôs, ainda, a fazer videochamadas e gravar vídeos individuais para tirar as dúvidas de alunos que tinham dificuldade em aprender o conteúdo.

Aulas no Amazonas em meio à pandemia

As aulas presenciais retornaram para 110 mil alunos da rede pública de ensino no dia 10 de agosto, em Manaus. A cidade foi a primeira capital do país a retomar as atividades, quase cinco meses após o início da pandemia do coronavírus.

Voltaram apenas alunos do ensino médio e do programa de Educação para Jovens Adultos (EJA). O ensino fundamental e o básico continuam sendo transmitidos pela internet e pela TV aberta. Há menos de um mês, as aulas presenciais para estudantes do ensino fundamental da rede estadual de ensino em Manaus foram retomadas.

Com isso, o Amazonas se divide em três diferentes formas de ensino durante a pandemia: o ensino híbrido, o presencial e o on-line.

O Amazonas viveu a primeira onda de Covid-19 entre os meses de abril e maio, quando o sistema público de saúde da capital entrou em colapso. Na época, o número de mortes em Manaus ficou mais de 100% acima da média histórica.

Copyright © G1

Compartihe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
E-MAIL

Veja também:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp