22 de julho de 2024

‘Comunicação bem-feita melhora tudo’, diz Haddad sobre queda do dólar

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, questionado nesta quarta-feira (3) sobre a queda do dólar na cotação do dia, respondeu somente: “Comunicação bem-feita melhora tudo”.

Depois de dias de dispara para cima, o dólar cedeu nesta terça. Caiu 2% e fechou o dia cotado a R$ 5,56. Mas, nos últimos dias, tinha chegado a R$ 5,66, maior valor em dois anos e meio.

Analistas vinham alertando que a alta do dólar estava em grande parte ligada a um contexto político interno, em que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva dirigiu sucessivas críticas à politica de juros do Banco Central e ao mercado financeiro.

O mercado vê nessas críticas um risco de interferência política na economia, o que afasta investidores e torna o real mais frágil.

A queda desta quarta é atribuída a sinais mais positivos de controle da inflação nos Estados Unidos animaram os mercados.

Outro fator é que os investidores viram em reuniões de Lula com Haddad e a equipe econômica nesta quarta uma sinalização de que a alta do dólar e o controle de gastos por parte do governo vão receber uma atenção do presidente. Um dos temores do mercado é que Lula gaste além das receitas do governo.

Lula afirmou nesta tarde que “responsabilidade fiscal é compromisso” e que o governo “não joga dinheiro fora”.

Compartihe:

Você também pode gostar