27 de fevereiro de 2021

Defensoria entra na Justiça com pedido de retomada do auxílio emergencial no Amazonas

Pedido é para que benefício seja prorrogado por mais dois meses ou até que acabe a fila de espera por leitos. Estado enfrenta colapso no sistema de saúde por conta de novo surto da Covid e falta de oxigênio em hospitais.

A Defensoria Pública da União (DPU) entrou com uma ação na Justiça Federal para que o auxílio emergencial de R$ 300 seja mantido no Amazonas. A solicitação requer que o benefício seja prorrogado no estado por mais dois meses ou até que acabe a fila de espera por leitos na rede pública de saúde.

As atividades econômicas não essenciais estão proibidas de abrir desde 2 de janeiro, e devem continuar fechadas até 31 de janeiro. O estado também está sob toque de recolher de 19h às 6h, para impedir o avanço da Covid-19.

A doença voltou a lotar hospitais do estado e gerou mais um colapso no sistema de saúde por falta de oxigênio nas unidades. A vacinação contra Covid começou nesta segunda (18) no Amazonas. Até esta segunda, mais de 6,3 mil pessoas morreram com Covid no estado.

O Auxílio Emergencial foi lançado em abril do ano passado para apoiar trabalhadores autônomos e desempregados afetados pela pandemia. Ao todo, 68 milhões de brasileiros foram socorridos até o mês de dezembro.

Compartihe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
E-MAIL

Veja também:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp