14 de janeiro de 2021

Governo anuncia flexibilização de medidas restritivas no AM

Foto: Leandro Guedes/Rede Amazônica

De acordo com o novo texto, o comércio poderá funcionar de 8h até 16h. Shoppings Centers poderão funcionar a partir de 12h até 20h. Novas medidas de restrição deverão começar a valer a partir de segunda-feira, e devem seguir até o dia 11 de janeiro

Em reunião com representantes do comércio na noite deste sábado (26) e as primeiras horas deste domingo (27), o governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), decidiu flexibilizar medidas do decreto 43.234, que previa o fechamento de serviços não essenciais no Estado de hoje até o dia 10 de janeiro, devido ao aumento de casos, internações e óbitos por Covid-19 no AM. 

De acordo com o novo texto, que deve ser publicado nas próximas horas deste domingo, as novas medidas de restrição deverão começar a valer a partir de segunda-feira, e devem seguir até o dia 11 de janeiro. O texto também deve incluir o funcionamento do comércio em geral de oito até às 16 horas no Estado.

Conforme o anúncio do governador, haverá uma flexibilização no horário de funcionamento de restaurantes, sendo considerado o modelo de alimentação que promovem, seja café da manhã, almoço ou jantar.  Os shoppings passam a ter autorização para funcionar de12h às 20h. A medida foi comemorada por represetantes do setor.

Aos sábados e domingos somente poderão funcionar os serviços de restaurante por delivery. Festas e eventos seguem proibidos.  Igrejas seguem com ocupação máxima de 50% da capacidade total.

“Nessa conversa que tivemos também houve compromisso dos represetantes do comércio do esforço para que possamos combater os casos de Covid-19. As maiores causas do aumento são as aglomerações, então os compromissos firmados aqui, de fazer o transporte dos colaboradores às empresas, máscaras disponíveis, e também alcool em gel. Também só ter 50% de ocupação nestes lugares”, disse o governador durante a coletiva.

O governador ressaltou que as medidas de flexibilização podem ser revistas, caso as internações voltem a aumentar. “Se a capacidade de leitos se manter abaixo 80%, poderemos flexibilizar medidas a partir do dia 11, mas caso as internações aumentem, essa medida pode ser revista”, disse o governador do Amazonas. 

O que muda a partir de segunda-feira (28):

  • estabelecimentos comerciais poderão abrir de 8h às 16h, de segunda a sexta-feira. Nos fins de semana, eles devem operar apenas por delivery ou drive-thru;
  • shoppings da capital devem funcionar de 12h às 20h, de segunda a sexta. Nos fins de semana, também devem operar apenas por delivery ou drive-thru;
  • bares, restaurantes, lanchonetes, lojas de conveniência e flutuantes na modalidade restaurante devem funcionar pelo período de 6h diárias, somente até às 22h;
  • flutuantes estão proibidos de funcionar para locação;
  • realização de festas e eventos, tanto em espaços públicos quanto privados, permanecem proibidos.

Conforme Lima, mais detalhes sobre a flexibilização devem ser definidos neste domingo (27), e publicados no Diário Oficial.

A decisão do governador acontece horas após manifestantes bloquearem as principais vias de acesso na cidade, em horário alternado, causando um intenso engarrafamento no trânsito da capital. 

“Há alguns ajustes que precisam ser feitos neste decreto. Nosso Comitê está  disposto a trabalhar para que o decreto começe a valer a partir de segunda-feira até o dia 11”, finalizou o governador.

Foto: Leandro Guedes/Rede Amazônica

Compartihe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
E-MAIL

Veja também:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp