Em Brasília, Wilson Lima anuncia que o Amazonas receberá mais 300 mil testes RT-PCR do Ministério da Saúde

O governador Wilson Lima anunciou, nesta segunda-feira (28/09), em Brasília, que o Governo Federal enviará ao Amazonas mais 300 mil testes do tipo RT-PCR para detecção do novo coronavírus. A parceria foi alinhada durante reunião com o secretário de Vigilância em Saúde, Arnaldo Medeiros.

“Estou com o secretário nacional de Vigilância em Saúde e nós estamos aqui fechando mais uma parceria importante no combate à Covid-19. O Governo Federal está nos repassando 300 mil kits para testagem, isso vai ser importante para nortear nossas ações no estado do Amazonas”, afirmou Wilson Lima, em vídeo publicado nas redes sociais.

De acordo com o secretário Arnaldo Medeiros, o RT-PCR, também conhecido como teste molecular, é o padrão ouro no diagnóstico laboratorial da Covid-19. A testagem por essa técnica é recomendada até o oitavo dia do início dos sintomas.

“Ele é fundamental porque você pega a doença no início, dá o diagnóstico no início da doença, isso é muito importante para conhecermos o comportamento da doença, para monitorarmos os contatos com eventuais contactantes da doença e com isso, entendermos como a doença se comporta no nosso país”, explicou Medeiros.

Na ocasião, Wilson Lima também reconheceu o suporte que o Ministério da Saúde tem dado ao Amazonas durante toda a pandemia. “Quero aproveitar aqui também para agradecer o empenho do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, que tem sido importante nesse combate à Covid, e também do presidente Jair Bolsonaro, que tem tido uma visão diferenciada para o nosso estado”, acrescentou o governador.

Trabalho conjunto – Em Brasília, o governador esteve reunido, ainda, com o ministro-chefe da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, para reforçar as parcerias entre o Governo Federal e o Governo do Amazonas nas áreas de infraestrutura e segurança pública.

Outro tema do encontro foi o Zoneamento Ecológico-Econômico (ZEE) do Purus, que vai definir o ordenamento territorial nessa região do sul do Amazonas e a consequente redução do desmatamento ilegal naquela área.

Fotos: Divulgação/Secom

Compartihe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
E-MAIL

Veja também:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp