17 de julho de 2024

Arqueira indígena amazonense Graziela Santos disputa qualificação final para Jogos Olímpicos de Paris

O Brasil vai em busca da classificação em grupo para as equipes masculina e feminina

A arqueira indígena amazonense Graziela Santos é uma das convocadas da seleção brasileira para disputar em grupo o Torneio Final de Qualificação Olímpica, que acontecerá a partir de quinta-feira, dia 13 de junho, até a próxima segunda-feira, dia 17 de junho, em Antália, na Turquia.

Na companhia de outras seleções, o Brasil vai em busca da classificação em grupo para as equipes masculina e feminina. O torneio é a última “peneira” internacional para decidir quais atletas irão para os Jogos Olímpicos de Paris, em julho.

Após a qualificação no Torneio Final, Graziela e a delegação brasileira seguirão para disputar a Copa do Mundo de Arco com Flecha, nos dias 18 a 23 de junho, ainda na Turquia.

Filha do povo Karapanã, do interior do Amazonas, Graziela Yaci, cujo nome indígena significa “Lua”,  tornou-se a primeira atleta indígena a integrar a seleção brasileira na categoria. Atualmente, treina todos os dias no Centro de Treinamento de Tiro com Arco, em Maricá (RJ), para se tornar a primeira mulher indígena a se classificar para os Jogos Olímpicos.

“Estamos otimistas para essa competição. Sabemos que não será fácil, porém não é impossível. Vamos com toda garra para darmos o nosso melhor e voltar com o dever cumprido e, se Deus quiser, com a conquista histórica da vaga Olímpica por equipes”, destaca a atleta.

        Yaci disputa o esporte profissionalmente desde 2013 e é beneficiada pelo “Projeto de Arquearia Indígena”, idealizado e coordenado pela Fundação Amazônia Sustentável (FAS), em parceria com a Federação Amazonense de Tiro com Arco (Fatarco). A iniciativa tem como objetivo valorizar a cultura indígena no Amazonas e promover oportunidades de crescimento e desenvolvimento por meio do esporte.

O projeto tem ganhado cada vez mais reconhecimento do público. No mês de fevereiro, a iniciativa ganhou destaque no quadro “The Wall”, do programa de televisão Domingão com Huck, onde o objetivo foi a arrecadação de valores para a construção do Centro de Arquearia Indígena, na comunidade indígena Nova Kuanã, situada na Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Puranga Conquista, na região do Baixo Rio Negro.

Já em abril, a influenciadora digital e ex-BBB Vanessa Lopes conheceu o projeto e alavancou as doações solicitando apoio de seus seguidores nas redes sociais. As doações podem ser feitas no site da FAS pelo link: https://donate.stripe.com/28odUB1Fa9KAcwMeUX.

“Graziela Yaci é uma atleta de excelência que dá voz aos povos  indígenas, não só da Amazônia. A sua trajetória é cercada de vários desafios e vitórias. Temos certeza  que ela dará o seu melhor em mais uma competição internacional representando nosso país”, enfatiza Rosa dos Anjos, supervisora de Agenda Indígena da FAS.

Sobre a FAS

A Fundação Amazônia Sustentável (FAS) é uma organização da sociedade civil sem fins lucrativos que atua pelo desenvolvimento sustentável da Amazônia. Sua missão é contribuir para a conservação do bioma, para a melhoria da qualidade de vida das populações da Amazônia e valorização da floresta em pé e de sua biodiversidade. Com 16 anos de atuação, a instituição tem números de destaque, como o aumento de 202% na renda média de milhares famílias beneficiadas e a queda de 39% no desmatamento em áreas atendidas.

Compartihe:

Você também pode gostar

Influente congressista democrata, Adam Schiff pede a Biden que desista de se candidatar a presidente dos EUA

Internacional
17 de julho de 2024