Governo do Amazonas adia para 2021 eventos culturais realizados pelo Estado

O Governo do Amazonas adiou para 2021 a realização de eventos culturais tradicionais no estado, como medida de prevenção e controle da pandemia de Covid-19. A decisão foi anunciada nesta sexta-feira (11/09), após reunião do Comitê de Enfrentamento à Covid-19, que acompanha a evolução dos casos do novo coronavírus no estado, com a participação dos poderes e representantes de classe.

Conforme anunciado pelo secretário de Cultura e Economia Criativa, Marcos Apolo Muniz, em live transmitida ontem pelas redes sociais do Governo do Estado, além da 55ª edição do Festival Folclórico de Parintins, que está entre as principais manifestações culturais do Brasil, outros festivais e eventos do calendário estadual também foram oficialmente adiados.

“Nós compreendemos a impossibilidade de realização de todos os grandes eventos que significam aglomerações ou que concentram grandes públicos. O Festival Folclórico do Amazonas não será realizado, é um evento que movimenta muita gente não só de público, mas também para as pessoas ensaiarem e isso significa uma aglomeração”, destacou o secretário.

“O Festival de Verão de Maués, que agora em setembro já teria acontecido, no último feriado, deve seguir o mesmo caminho. É um evento que é realizado pelo próprio município com um patrocinador privado, mas o recurso de qualquer forma passa pelo Estado”, acrescentou Marcos Apolo Muniz, ao frisar que a Festa do Guaraná, tradicionalmente realizada entre novembro e dezembro, também não acontecerá em 2020.

Outros eventos de grande porte, que movimentam os municípios do interior, como o Festival da Canção de Itacoatiara (Fecani) e o Festival de Cirandas de Manacapuru também foram adiados. “Estão também suspensos, devidamente adiados para o próximo ano, para uma ocasião em que se possa realizar com toda a segurança, evitando o contágio e preservando as vidas, que é o que é mais importante nesse momento”, observou Muniz.

Recomendação – Diante do registro recorrente de aglomerações e do não cumprimento das medidas de segurança em festas e eventos de menor porte, o titular da Secretaria de Cultura e Economia Criativa fez um alerta aos produtores culturais.

“Aproveito para recomendar a todos os trabalhadores da cultura e promotores de evento que evitem a realização de atividades que gerem aglomerações, evitando que a gente possa precisar recuar em algumas liberações que estão em andamento, que estão permitindo, mesmo que de forma limitada, desenvolvermos algumas atividades culturais importantes para a geração de trabalho. A secretaria vai continuar à disposição para maiores esclarecimentos e para prestar mais informações, no que diz respeito a esses eventos”, garantiu.

FOTO: Arthur Castro/Secom

Compartihe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
E-MAIL

Veja também:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp