24 de janeiro de 2021

Apoiadores de Trump rompem barreiras de segurança no entorno do Capitólio

Polícia esvaziou algumas alas do complexo enquanto milhares de apoiadores de Trump se reúnem no entorno do local

WASHINGTON – Apoiadores do presidente dos Estados UnidosDonald Trump, romperam as barreiras de segurança no entorno do Capitólio nesta quarta-feira, 6, e tentaram invadir alguns edifícios do complexo. 

O serviço de segurança do Capitólio fechou o complexo e está encorajando funcionários e parlamentares a usarem canais subterrâneos para transitar entre os prédios, de acordo com informações do site The Hill. A Biblioteca do Congresso, localizada do outro lado da rua do edifício principal do Capitólio, foi esvaziada e as pessoas foram direcioandas de maneira segura para as saídas. 

Milhares de partidários do presidente estão reunidos em Washington para protestar contra a derrota nas eleições de novembro. 

Procedentes de todos os cantos do país, os manifestantes respondem ao chamado de Trump para se manifestarem na capital no dia que o Congresso dos Estados Unidos deverá certificar a vitória eleitoral do democrata Joe Biden – a cerimônia começou 13h (15h de Brasília), mas foi interrompida por duas horas após objeções de parlamentares. 

O tom protocolar da sessão está sendo ameaçado pelo presidente e seus aliados, que tentam uma última investida para impugnar o resultado da eleição presidencial do ano passado. Deputados e senadores estão preparados para se reunir até tarde da noite para vencer os desafios e confirmar o resultado do colégio eleitoral.

O vice-presidente Mike Pence presidirá a sessão e já firmou que não vai travar o reconhecimento da vitória de Joe Biden.

No mês passado, o presidente tuitou que seus seguidores deveriam se reunir em Washington para um dia de protestos “selvagens”. Grande parte do centro da capital foi murado, com estabelecimentos comerciais fechados pela pandemia e pelos temores de que se repita a violência que abalou a cidade durante as marchas por justiça racial no ano passado.

​’Salvador’

Mais da metade dos eleitores republicanos acredita que Trump venceu a corrida à Presidência, ou não tem certeza de quem venceu, de acordo com uma pesquisa realizada em dezembro passado por investigadores das principais universidades americanas, incluindo Harvard.

“Meu comandante em chefe me chamou, e meu Senhor e Salvador me disse para vir”, afirmou Debbie Lusk, de 66 anos, uma contadora aposentada de Seattle, na costa oeste do país. “Ou recuperamos nosso país ou ele não existe mais”, disse.  

Multidões no ato ‘Stop the Steal’ (Pare o Roubo) em Washington. Não há nenhuma evidência de que a eleição foi fraudada.  Foto: Tasos Katopodis/Getty Images/AFP

Muitos manifestantes têm esperança em uma surpresa de última hora que mantenha Trump no poder depois de 20 de janeiro, data da posse de Biden.  “Trump ganhou com folga. Há provas mais do que suficientes”, acredita Matthew Woods, de 59 anos, da Califórnia.

Anthony Lima, também da Califórnia, disse que viajou para Washington porque queria ver o que estava acontecendo com seus próprios olhos. “Muitas agências de notícias não nos dizem a verdade”, criticou. “Estou aberto a acreditar que Joe Biden e Kamala Harris venceram a eleição. Só quero uma investigação”, completou. / AFP e NYT

Copyright © Estadão

Compartihe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
E-MAIL

Veja também:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp