19 de janeiro de 2021

Caixas-pretas do Boeing que caiu na Indonésia são encontradas

JACARTA – Autoridades da Indonésia anunciaram neste domingo, 10, que localizaram as duas caixas-pretas do Boeing 737-500 que caiu no mar logo após decolar do aeroporto de Jacarta, capital do país, nesse sábado, 9. As equipes de resgate também encontraram partes de corpos e destroços que podem ser do avião.

O avião da companhia Sriwijaya Air tinha 62 pessoas a bordo: 12 membros da tripulação e 50 passageiros, todos indonésios, incluindo sete crianças e três bebês. A polícia pediu às famílias informações como registros odontológicos e amostras de DNA para ajudar na identificação dos corpos. Pertences que seriam das vítimas também foram encontrados no local. 

Pedaços de corpos e roupas que podem ser das vítimas também foram encontrados; entre os destroços localizados há um pedaço de metal retorcido pintado com as cores da companhia aérea

JACARTA – Autoridades da Indonésia anunciaram neste domingo, 10, que localizaram as duas caixas-pretas do Boeing 737-500 que caiu no mar logo após decolar do aeroporto de Jacarta, capital do país, nesse sábado, 9. As equipes de resgate também encontraram partes de corpos e destroços que podem ser do avião.

O avião da companhia Sriwijaya Air tinha 62 pessoas a bordo: 12 membros da tripulação e 50 passageiros, todos indonésios, incluindo sete crianças e três bebês. A polícia pediu às famílias informações como registros odontológicos e amostras de DNA para ajudar na identificação dos corpos. Pertences que seriam das vítimas também foram encontrados no local. 

ctv-jzr-jacarta
Equipe de resgate organiza sacos que contêm partes de corpos recuperados no local da queda do avião Foto: Aditya Aji/AFP

Os primeiros destroços encontrados foram levados para o principal porto de Jacarta, incluindo um pneu do avião e um short rosa infantil, confirmou um jornalista da agência AFP. Os objetos, supostamente do avião, foram encontrados a 23 metros de profundidade na costa de Jacarta. Dentre eles estavam pedaços de metal retorcidos, pintados com as cores azul e vermelha, características da companhia aérea. Centenas de membros dos serviços de resgate, da Marinha e 10 navios de guerra participam das buscas.

O voo SJ182 tinha como destino Pontianak, na província de West Kalimatan, e sumiu dos radares cerca de quatro minutos após a decolagem. 

“Localizamos as caixas-pretas, as duas”, anunciou Soerjanto Tjahjanto, chefe do comitê de segurança dos transportes, que faz parte do ministério dos Transportes. “Os mergulhadores vão começar a procurá-las e espero que não demore muito para que as encontrem”. As caixas-pretas podem ser essenciais para ajudar os especialistas a determinar as causas do acidente.

ctv-6vx-human-remains-wreckage
Destroços encontrados pelas equipes de resgate tinham as cores tradicionais da companhia aérea Sriwijaya Air Foto: Bagus Indahono/EFE

Ainda não foram identificadas pistas do que pode ter causado a queda brusca do avião. A maioria dos acidentes é causada por uma junção de fatores que podem levar meses para ser determinados, dizem especialistas em segurança aérea. 

Uma porta-voz do Ministério dos Transportes disse que a torre de controle chegou a perguntar ao piloto por que o avião estava indo em uma direção diferente do plano de voo segundos antes de sair do radar. 

De acordo com o serviço especializado de acompanhamento de voos Flightradar24, o avião decolou às 14h36 no horário local (04h36 no horário de Brasília) e, quatro minutos depois, atingiu o máximo de altitude, cerca de três mil metros. Após atingir essa altura, a aeronave começou uma queda brusca e parou de transmitir sinais 21 segundos depois. 

Os pilotos tinham décadas de experiência. Segundo seu perfil no LinkedIn, o capitão do voo já foi piloto da Força Aérea da Indonésia. 

Joko Wikodo, presidente da Indonésia, expressou “sinceras condolências” pelo disastre e pediu orações à população em prol da localização dos desaparecidos.

“Estamos em contato com a companhia aérea e prontos para dar apoio neste momento difícil”, disse a Boeing em um comunicado. “Nossos pensamentos estão com a tripulação, passageiros e seus familiares”./REUTERS

Compartihe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
E-MAIL

Veja também:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp