24 de janeiro de 2021

Laboratórios indianos garantem entrega da vacina de Oxford ao Brasil

Serum e Bharat Biotech, laboratórios indianos autorizados a produzir a vacina de Oxford e AstraZeneca, prometem manter cronograma de entrega

A manhã desta terça-feira, 5, foi marcada por apreensão pelos brasileiros diante da notícia de que a Índia não autorizaria a exportação de 1 bilhão de doses da vacina desenvolvida em parceria com o o laboratório AstraZeneca para países em desenvolvimento. Há pouco, no entanto, o CEO do Instituto Serum, maior fabricante de imunizantes do mundo, Adar Poonawalla, e o presidente do conselho do laboratório Bharat Biotech, Dr. Krishna Ella, emitiram comunicado conjunto, divulgado no Twitter, no qual alegam “falha de comunicação” para as informações divulgadas anteriormente e prometem manter o cronograma de entrega dos imunizantes mundo afora. O Brasil exerceu a compra de dois milhões de doses do antígeno junto aos laboratórios indianos e aguarda a chegada para iniciar o programa de vacina

“Está confirmada a importação de 2 milhões de doses da vacina da AstraZeneca/Oxford produzidas na Índia, com data provável de entrega a partir de meados do corrente mês de janeiro”, disse o Itamaraty, em nota nesta manhã.

Em seguida, o gover brasileiro afirmou em outra nota que “as negociações entre a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e o Instituto Serum da Índia para a importação pelo Brasil de quantitativo inicial de doses de imunizantes contra a Covid-19 encontram-se em estágio avançado”. Segundo o governo, as doses devem chegar em meados de janeiro.

No domingo, horas após o Brasil anunciar um acordo com a instituição para a compra de 2 milhões de doses prontas do imunizante, o CEO do Instituto Serum da Índia, Adar Poonawalla disse à Associated Press que a exportação seria vetada até que toda a população indiana vulnerável ao coronavírus fosse vacinada. Nesta terça, no entanto, ele negou que haja restrições à exportação do imunizante.

Na ocasião, o Itamaraty afirmou que as autoridades sanitárias do Brasil e da Índia estão em contato para viabilizar a importação da vacina: “Como ocorreu em outras ocasiões, a Embaixada do Brasil em Nova Déli está facilitando o diálogo entre as partes para a pronta conclusão das negociações”.

Copyright © Veja

Compartihe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
E-MAIL

Veja também:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp