Zircon: o míssil hipersônico que a Ucrânia acusa a Rússia de ter usado pela 1º vez e que pode dar novo rumo à guerra

Um instituto de pesquisa da Ucrânia apontou nesta terça-feira (12) ter identificado durante análises a materiais utilizados em um ataque a Kiev na semana passada o uso de um míssil hipersônico que pode redefinir a guerra na Ucrânia: o Zircon, um dos mais poderosos da frota russa.

Caso a análise do instituto ucraniano seja confirmada, esta será a primeira vez que a Rússia utiliza o artefato na guerra, que completará dois anos no fim de fevereiro. E indicará uma possível reviravolta no cenário atual do conflito.

Criado para ser lançado do mar e atravessar distâncias de até 1.000 quilômetros, o Zircon é capaz de viajar a uma velocidade nove vezes maior que a do som.

Isso significa que os sistemas de defesa que a Ucrânia utiliza atualmente para tentar detectar e destruir mísseis lançados pela Rússia podem deixar de funcionar. E dar margem, assim, para um novo avanço de tropas russas sobre o território ucraniano, segundo analistas ouvidos pela agência de notícias Reuters.

Isso significaria um novo rumo da guerra, atualmente com conflitos nas linhas de frente estagnados apesar de uma escalada de ataques russos em cidades ucranianas.

Compartihe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
E-MAIL

Veja também: