Jovem pula de carro em movimento para não ser estuprada

A passageira que pulou do carro em movimento para não ser estuprada no Distrito Federal relatou publicamente, em sua página do Facebook, o drama que viveu ao aceitar pegar uma lotação pirata, em uma parada de ônibus do Paranoá, por volta das 12h40 desse domingo (17/05).

Em seu perfil, ela escreveu o alerta e diz que a pressa a fez viver o pior dia de sua vida. A mulher contou ainda que renasceu e chamou de monstro o acusado, que, segundo a Polícia Civil, trabalhava como motorista de aplicativo e se passava por loteiro.

“Por volta das 12h40, aceitei pegar lotação pirata. Como de costume e recomendações, sempre sento atrás. Minha burrice foi entrar, porque eu estava sozinha. Mas, enfim, a gente pensa que nunca acontece com a gente, só com os outros. Continuando a viagem, reparei que aquele homem não estava parando mais em nenhuma parada (monstro). Assim posso chamá-lo”, escreveu a vítima.

Mandei mensagem para a minha mãe dizendo que eu estava em uma lotação com um cara estranho. Quando eu ia enviar a localização em tempo real, esse cara entrou comigo para o meio de um matagal e disse: ‘Fica quietinha [sic]’. Eu só tive uma reação. Deus me deu forças para pular com o veículo em movimento”, ressaltou, na publicação.

Ela conseguiu fugir e pedir ajuda para uma família que passava de carro pela pista. Um motociclista também viu a movimentação e seguiu o acusado para conseguir anotar a placa do carro do homem.

“Deus mandou seus anjos na hora certa. Apesar dos machucados que doem muito, eu sou grata a Deus por ter me livrado daquele estuprador. Hoje, eu seria apenas mais uma vítima. Mais sei que o propósito de Deus é bem maior. Pelo amor de Deus, nunca deixe a pressa de vocês tomar conta. Espere sempre o ônibus. Hoje aconteceu comigo e, amanhã, pode ser com qualquer uma. Espere nem que seja uma hora. Melhor perder uma hora e chegar viva do que não chegar viva e a família ficar com essa dor para sempre”, desabafou.

Prisão

O homem foi preso nessa segunda-feira (18/05), por uma equipe da 6ª Delegacia de Polícia (Paranoá). Ao Metrópoles, a delegada-chefe Jane Klébia afirmou que o suspeito buscou a vítima na parada de ônibus da cidade. “Ele é motorista de aplicativo, mas se ofereceu como loteiro. Quando ela entrou no carro, na parte de trás, ele saiu e disse que iria em direção à Rodoviária do Plano Piloto”.

O criminoso é morador do Riacho Fundo e foi reconhecido pela vítima na unidade policial. “Ela viu uma cicatriz que ele tinha no rosto e confirmou se tratar do autor”, disse a delegada.

Copyright © Metrópoles

Compartihe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
E-MAIL

Você também pode gostar: