Para evitar aglomerações, Prefeitura de Manaus mantém interdição da Ponta Negra e reduz iluminação

Prefeitura de Manaus mantém a interdição da praia da Ponta Negra, zona Oeste, por tempo indeterminado. A medida é uma prevenção à propagação do novo coronavírus, causador da Covid-19, e soma-se a uma série de determinações do prefeito Arthur Virgílio Neto para a proteção da população. E para atender às orientações de isolamento social e reduzir ainda mais o fluxo de pessoas que buscam o local para fazer caminhadas e até corridas noturnas, foi reduzida e desligada parte da iluminação pública no local. 

A redução foi feita de forma pontual, em cada poste, mantendo iluminação para garantir a segurança pública no espaço. As áreas de stake park, das quadras, calçadão superior e os acessos estão com luzes desligadas. Nesse período, a Guarda Civil Municipal e a Polícia Militar irão manter e reforçar a ronda para evitar vandalismo e violência. 

A interdição foi alinhada entre a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) e o Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb). Ao contrário do que circulou em redes sociais, o complexo turístico não voltou a funcionar. Todas as atividades na área estão canceladas. O complexo turístico está interditado para acesso de banhistas desde o dia 22/3.

“Estamos buscando coibir de todas as maneiras a proliferação da Covid-19, então, por orientação do prefeito Arthur Virgílio Neto, a Ponta Negra segue interditada, o comércio no local está fechado, sem funcionamento. A população precisa estar ciente de que não pode se dirigir até aqui para se divertir e acabar causando uma aglomeração perigosa para a propagação do vírus”, explica o diretor-presidente do Implurb, Cláudio Guenka.

Com a interdição, os pontos e atividades comerciais estão fora de operação, tanto no calçadão quanto na areia. A Guarda Municipal e a Polícia Militar estão atuando nos acessos ao complexo e balneário, orientando os populares, que insistem em frequentar o local, sobre os riscos de aglomerações.

“A Guarda Municipal ficará presente na Ponta Negra 24 horas para cumprir a decisão do prefeito Arthur Neto. Nesse período de interdição, está proibido o acesso à praia”, reforçou o secretário-chefe da Casa Militar, Antônio Brandão.

A Prefeitura de Manaus também recomenda que a população não frequente outras praias e flutuantes da capital.

Linhas de ônibus

Com a interdição do Complexo Turístico da Ponta Negra, a Prefeitura de Manaus determinou a suspensão de linhas que atendem ao complexo, durante os domingos, e a redução da frota nos demais dias da semana. As linhas que sofreram essas mudanças, são: 120-Ponta Negra/T1/Centro; 450-Ponta Negra/T3/Redenção; 678-Ponta Negra/V-8/T5-T4; 641-Ponta Negra/Aeroporto/T4-T3. Os usuários têm como opção para esta área da zona Oeste as linhas 126-Sipam/Avenida Brasil /T1/Centro e 003- Ponta Negra/ Marinas que não estão interrompidas aos domingos.

Lazer e esporte

Desde o dia 17 de março, a agenda de eventos do Complexo Turístico Ponta Negra está suspensa temporariamente atendendo ao Decreto nº 4.778, pelo prazo de 30 dias. A prefeitura, seguindo orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde, também suspendeu a realização de eventos esportivos, culturais e religiosos.

Decreto

Manaus está em Situação de Emergência desde a confirmação do primeiro caso do novo coronavírus, em 13/3. O prefeito de Manaus foi um dos primeiros gestores públicos do país a anunciar medidas de proteção à população para prevenir o contágio da Covid-19, declarada como pandemia pela OMS e que já está presente em mais de 160 países.

Fotos – Divulgação / Implurb

Compartihe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
E-MAIL

Você também pode gostar: