Homem é preso após confessar assassinato de irmão na Zona Leste

Após denúncias, policiais abordaram o táxi do suspeito e ele confessou a autoria do crime. Desavença familiar seria a motivação do homicídio

Uma briga familiar terminou em assassinato em Manaus. O caso de Flávio dos Santos Lopes, 26 anos, que levou três tiros na cabeça, ganha uma reviravolta: o autor dos disparos foi o seu próprio irmão, que confessou o crime durante abordagem policial. O caso aconteceu na tarde deste domingo (29), no bairro Tancredo Neves, na zona Leste de Manaus.

  De acordo com o Tenente Felipe Coelho, a equipe da Operação Águia recebeu por denúncia o homicídio e as informações de que o autor estava em um táxi, e a placa do veículo. Assim, os policiais iniciaram as buscas pela área e identificaram o carro suspeito.  

“Nós recebemos, via rede rádio, a denúncia de que teria acontecido o homicídio no Tancredo Neves, com as informações da placa. [Então], iniciamos as buscas. Encontramos o táxi, fizemos a abordagem e, dentro dele, foi encontrado o revólver com cinco munições deflagradas”, conta Coelho.

Ao questionarem o taxista sobre a arma e as munições deflagradas, o homem, que é taxista, confessou o crime e contou que a vítima era seu irmão. O motivo seria uma antiga briga familiar e que ele estava cansado das ameaças de morte que Flávio fazia, assim, decidindo acabar de vez com a situação. A vítima fazia uso de tornozeleira eletrônica.

“O taxista confessou a autoria do crime e que o motivo teria sido uma desavença familiar. Que a vítima era irmão dele, e que inclusive, já tinha ameaçado de morte, agredido e citou a passagem pela polícia que Flávio tinha.” Felipe Coelho, Tenente.

Testemunhas no local acreditaram que, no carro, havia duas pessoas. No entanto, o tenente descarta a possibilidade, já que o crime foi motivado pela raiva e uma desavença familiar.

“Ao que tudo indica,  o que cometeu o homicídio estava cansado das ameaças e decidiu agir com as próprias mãos”, finaliza Felipe.

O taxista foi encaminhado à Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), que irá investigar o crime.

Compartihe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
E-MAIL

Veja também:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp