14 de julho de 2024

Pré-candidato Roberto Cidade apresenta propostas e escuta demandas de empresários ligados à Associação PanAmazônia

Pré-candidato à Prefeitura de Manaus, Roberto Cidade (UB), esteve reunido na tarde desta terça-feira, 4/6, com cerca de 60 empresários ligados à Associação PanAmazônia para apresentar compromissos que estarão presentes em seu Plano de Governo e para escutar sugestões que poderão ser incluídas em seu programa de gestão. Entre as propostas apresentadas ao pré-candidato estão a desburocratização dos trâmites de abertura e expansão de projetos de instalação, a digitalização de grande parte dos processos da Prefeitura de Manaus e o ordenamento do centro da cidade.

“Agradeço pela oportunidade de apresentar algumas das nossas propostas para Manaus. Sou oriundo da iniciativa privada e compartilho de muitas das angústias que foram apresentadas aqui. Desburocratizar a retirada de alvará de funcionamento é uma delas. Não podemos permitir que os investimentos sejam direcionados para outras capitais brasileiras porque Manaus tem tantos gargalos e impeditivos à expansão de projetos e, consequentemente, de maior oferta de postos de trabalho”, declarou o pré-candidato.

A declaração de Cidade vai ao encontro do que falou o sócio-diretor da Empresa Virrosas, Pedro Monteiro. “É bom conversar com quem já passou pela dor de empreender porque isso faz com que saiba das nossas dores também. Hoje é tanta burocracia, tantos documentos exigidos e não apenas para abrir uma empresa, como também para expandir, que nos desanima. Esses empreendimentos geram emprego, geram renda e geram impostos, que são importantes, fundamentais para a cidade. Quem quer trabalhar, tem que ter vez”, declarou Monteiro.

Outras falas foram no sentido de preocupação com a falta de ordenamento, iluminação pública, segurança e com a realização de obras consideradas desnecessárias, aumentando o passivo do município.

“Manaus hoje não tem prefeito. O centro está abandonado. Não tem iluminação, há uma grande quantidade de pessoas em vulnerabilidade, não há ordenamento e o trânsito é um caos. Outro dia a prefeitura estava realizando uma obra, fez uma quebradeira e dias depois voltou pra refazer o serviço. É gasto em cima de gasto e a gente não vê melhorias. São diversos prejuízos para a iniciativa privada e também para a população. Lhe desejo sucesso. O seu êxito será o êxito de todos nós”, declarou um dos associados da PanAmazônia.

“Manaus vive uma desordem completa e precisa ter um olhar diferenciado, precisa de alguém que tenha coragem para assumir o negativo e, certamente, o Centro de Manaus está no nosso radar como prioridade. Nosso Plano de Governo é viável, além disso, vou ser o prefeito do diálogo. Nossa pré-candidatura é de união, de construção e consciente de que temos um desafio enorme. Manaus é uma capital-estado e precisamos planejá-la para o futuro, caso contrário, iremos perder os investidores. Nenhum de nós quer isso. Eu acredito no Amazonas. Temos um Estado próspero e precisamos ter uma capital melhor do que temos hoje. Agradeço imensamente a oportunidade que vocês me deram para dialogar”, finalizou.

Associação PanAmazônia

Constituída em 2010, é uma organização civil, de natureza privada, sem fins lucrativos nem político-partidários, com autonomia administrativa e financeira, sediada em Manaus. Tem como missão defender a implantação da agenda liberal e promover atividades que contribuam para o fortalecimento, o desenvolvimento econômico e a prosperidade da região.

Além de empresários amazonenses, possui membros dos estados do Acre, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima, além da Bolívia e Guiana.

Compartihe:

Você também pode gostar