Segundo turno começa com acusações de satanismo e vídeo na maçonaria

Em guerra de redes sociais, bolsonaristas ligam Lula a satanista, e apoiadores contra-atacam com ‘Bolsonaro maçom’ utilizando vídeo antigo do presidente.

Em um grupo de WhatsApp que reúne pessoas de diferentes opiniões políticas, um usuário compartilha um link para um vídeo mostrando o presidente Jair Bolsonaro (PL) fazendo um discurso no que parece ser uma loja da Maçonaria. “Que absurdo! Eu, como cristão, não voto mais!”, diz ele.

Outra pessoa rebate: “Se quer ver realmente um lado religioso nas campanhas, veja matéria de ontem”. O link que encaminha é de uma “reportagem” sobre um vídeo que acusa o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) de ser satanista.

Esse diálogo ilustra a guerra entre campanhas que já dominou as redes nos dois primeiros dias de campanha para o segundo turno.

Eleitores devem escolher entre Bolsonaro e Lula para a Presidência do país no dia 30 de outubro.

Compartihe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
E-MAIL

Veja também:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp