Professor com Covid-19 é preso ao tentar dar aula em escola de Manaus

“Gosto é de contaminar”. Essa foi a afirmação feita pelo professor Aluízio de Oliveira Leite Filho, ao ser questionado pela tenente-coronel Jadna Barros, diretora do 5º Colégio da Polícia Militar do Amazonas, sobre a presença dele na unidade em ensino mesmo sabendo que apresentava diagnóstico positivo para o novo coronavírus (Covid-19).

Pelo risco de transmissão aos alunos e outros colegas de trabalho, o docente recebeu voz de prisão da diretora e foi encaminhado ao 1° Distrito Integrado de Polícia (DIP) na tarde da última sexta-feira (14). 

Conforme o registro policial, antes de ser preso, o professor ainda tentou ministrar aula para uma turma do colégio, localizado na avenida Nilton Lins, bairro Flores, Zona Centro-Sul de Manaus.

No dia 5 de agosto deste ano, o professor Aluízio apresentou na escola um exame positivo para Covid-19. De acordo com a documentação, ele ainda estaria no período de transmissão da doença.

Conforme a Organização Mundial da Saúde (OMS), a recomendação é de isolamento por dez dias para casos assintomáticos. Os doentes com sintomas leves também devem ficar isolados por esse período, mais três dias depois que os sintomas desaparecerem.

A ocorrência foi registrada como crime contra saúde pública. A reportagem aguarda um posicionamento da Secretaria de Educação (Seduc) e da Polícia Militar.

Copyright © Em Tempo

Compartihe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
E-MAIL

Veja também:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp