Viúva e filha tramaram roubo de 108 armas de coronel da PM em Manaus

Após 25 dias de investigações, a Polícia Civil do Amazonas (PC-AM) identificou que o roubo das 108 armas, que faziam parte do acervo de coleção do ex-coronel da Polícia Militar, Fernando Valente, que faleceu em 2018, não passou de uma armação planejada pela própria família.

Ao longo dos trabalhos, a PC-AM identificou uma falsa comunicação do crime realizado pela própria viúva dele, juntamente com a filha e uma companheira dela. 

Com as informações, as equipes de investigação realizaram a operação ‘Néphila’, que já recuperou parte do armamento e cumpriu mandados de busca e apreensão. 

A PC-AM deve passar mais detalhes do caso durante uma coletiva de imprensa às 11h, no prédio do Centro Integrado De Comando e Controle (CICC), Zona Centro-Sul de Manaus. 

O falso roubo

Ao menos cinco homens encapuzados invadiram a casa da família, renderam as mulheres e roubaram as 108 armas de fogo. O fato aconteceu na madrugada do dia 4 de outubro deste ano, na rua Três, bairro Parque 10, Zona Centro Sul de Manaus. 

Além das armas, a quadrilha também levou o carro da família, modelo Honda City. Os policiais da Delegacia Especializada em Roubos e Furtos de Veículos (DEFRV) iniciaram os procedimentos para recuperar o veículo das vítimas. Horas após o crime, por volta das 15h, o automóvel foi achado pela equipe de investigação rua da Glória, bairro Glória, Zona Oeste. 

Ainda no mesmo dia, os investigadores localizaram o carro, modelo Tucson, usado pelos criminosos. Com o objetivo de dificultar as investigações, a quadrilha incinerou o automóvel e abandonou em um ramal no bairro Tarumã. Ambos os veículos passaram por perícia. 

Copyright © Em Tempo

Compartihe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
E-MAIL

Veja também:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp