Wanessa choca Zilu ao depor contra a mãe em processo de partilha de bens e ajuda Zezé a ganhar ação

Dois depoimentos foram fundamentais para que Zilu perdesse na Justiça os três processos referentes à divisão de bens entre ela e Zezé Di Camargo. Os próprios filhos depuseram contra a mãe na ação que ela movia contra o ex-marido para anular o acordo que fizeram no momento da partilha (Zilu alega ter sido pressionada a assinar o documento, abrindo mão de alguns patrimônios). Wanessa e o caçula Igor foram testemunhas do pai, deixando a mãe muito surpresa. O depoimento da filha mais velha foi o que mais chocou Zilu. A cantora teve uma postura que favoreceu o pai durante o depoimento e chegou a desmentir a própria mãe perante a juíza, afirmando que Zilu não foi coagida a assinar a partilha, como alega no processo.

Segundo a defesa de Zilu, a empresária foi pressionada pelo ex-marido e filhos a assinar um documento, ficando apenas com alguns dos muitos patrimônios do sertanejo. O advogado da ex-mulher do cantor alegou no processo que, na época da partilha, três anos após o divórcio, Zezé passou para a ex-mulher a ideia de que estava falido e com dívidas. Ainda de acordo com a defesa de Zilu, os filhos não só acreditaram como convenceram a mãe a assinar a partilha com a alegação de que, caso contrário, ela teria que assumir as dívidas de parte dos bens deixados, e a família inteira poderia quebrar.

“Ela assinou o documento por pressão dos filhos e do Zezé. Wanessa e Igor são dependentes do pai e não da Zilu. Igor mora com Zezé. A juíza, então, entendeu por bem fundamentar a sentença dela inteira no depoimento da Wanessa e do Igor, ou seja, filhos que são dependentes totalmente do pai. Eles não têm condições de sobreviver sem estar do lado do pai. Eles não podem ir contra o pai. Wanessa, em seu depoimento, criou uma situação que tornou favorável ao pai dela”, afirmou ao EXTRA o advogado de Zilu, Marcelo Saraiva.

Na foto, Zezé e Zilu com os filhos, Wanessa, Camila e Igor

Defesa de Zilu diz que Zezé omitiu parte do bens durante a partilha e vai recorrer

Depois de assinar o tal documento, Zilu observou que Zezé ostentava uma vida de milionário junto com a atual mulher, Graciele Lacerda, e constatou que o cantor não estava financeiramente quebrado como dizia. Foi então que ela, indignada, entrou com uma ação querendo anular o acordo, alegando ter sido pressionada a assinar, em 2017, o documento da partilha dos bens.

Durante o processo, a defesa de Zilu constatou que Zezé omitiu parte do patrimônio durante a partilha, como direitos autorais, a venda de um avião e outros bens. Marcelo Saraiva, advogado de Zilu, pediu à Justiça que fosse feito uma perícia do patrimônio que o ex-casal tinha até o momento do divórcio, para que seja feita uma nova divisão de bens. Só que a juíza Natalia Assis, de Santana da Parnaíba (SP), negou o pedido. Em um dos processos, a ex-mulher de Zezé perdeu a pensão de R$ 100 mil que recebia do sertanejo. Ela teve o pedido de pensão vitalícia negado e briga na Justiça para ter direito a mais R$ 15 milhões, referentes à parte dela do patrimônio que teve com ex-marido.

Entre os bens que ficaram com Zilu durante a partilha de bens estão o apartamento luxuoso que ela está morando atualmente em Miami, nos EUA, uma casa em Alphaville, em São Paulo, os R$ 3,6 milhões (referentes à parte dela da Fazenda É o amor) e alguns outros imóveis em Goiânia. Ela ainda é sócia do ex-marido em algumas empresas, que ainda serão repartidas.

A defesa de Zilu já prepara um recurso para recorrer da sentença da juíza. Nela, o advogado diz querer provar à juíza as irregularidades que constatou por parte de Zezé, sobre pagamentos de impostos e assinaturas que não seriam de Zilu.

“A sentença tem vários vícios de julgamento e omissões. O imposto de renda do Zezé e da Zilu sempre foi feito com o mesmo contador. Eles sempre declararam imposto de renda juntos. Eu constatei que tinha muitas irregularidades. E, preocupado com a situação da Zilu pós-casamento, levei ao conhecimento da juíza várias irregularidades, com relação a pagamentos de impostos e assinaturas da Zilu que ela não assinou, coisas que me surpreenderam. Juntei documentos, pedi perícia, e a juíza não conheceu esses fatos. São vários documentos que têm assinatura da Zilu e que, na verdade, não são delas. Vários documentos que foram usados para provar que Zezé estava falido na época e com a assinatura falsa da Zilu”, afirma o advogado, completando que o processo pode levar anos para ser finalizado:

“Tem muita coisa aí para ser discutida, tanto no tribunal de Justiça quanto no STJ. Tenho a convicção de que vamos conseguir a perícia para saber exatamente o patrimônio que o casal tinha. O Zezé está usando a mídia para cantar a vitória que ele não tem. Tem muito chão pela frente”.

Copyright © Extra

Compartihe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
E-MAIL

Veja também:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp